543193-0100
62 Anos Com Você

Informativos

06/06/2019

Soja fecha Chicago com mais de 10 pts de baixas e negócios diminuem ritmo no BR.

Clique para ver mais

O mercado internacional da soja ampliou suas baixas e fechou o pregão desta com baixas de mais de 10 pontos nos principais contratos na sessão desta quarta-feira (2) na Bolsa de Chicago. O vencimento julho terminou os negócios com US$ 8,69 por bushel, enquanto o agosto ficou em US$ 8,76. 

"Os grandes investidores buscam realizar lucros curtos para não perderem ainda mais. Se focando só na parte política, estavam muito vendidos e já perderam muito. Não fosse isso, esse seria um mercado de alta", explicou o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. 

E seria de alta, ainda como explica o executivo, porque a safra 2019/20 dos EUA permanece como o foco central do mercado na CBOT e ainda conta com muitos problemas. No entanto, Brandalizze complementa dizendo que o conhecido até este momento já foi precificado pelo mercado e agora espera por novas informações, principalmente as que chegam pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em seu próximo boletim de acompanhamento de safra. 

Os dados serão atualizados nesta segunda-feira, 10 de junho, e deverão, enfim, trazer os primeiros números sobre as condições das lavouras. "E estes índices já estão atrasados, eles costumam começar a sair em maio. E na segunda, com certeza veremos um boletim de condições ruins para as lavouras americanas", acredita Brandalizze. 

Além disso, o plantio segue bastante atrasado nos EUA. As chuvas continuam fortes nos próximos dias, porém, localizadas agora mais ao Sul e leste do Corn Belt, de acordo com as previsões atualizadas nesta quarta.

"Nós não vemos uma mudança neste padrão úmido. O que vemos é uma mudança das áreas mais úmidas", explica Mike Palmerino, meteorologista sênior do site internacional DTN The Progressive Farmer. "Nos próximos sete dias veremos chuvas mais limitadas no Noroeste do Meio-Oeste e nas Planícies do Norte, enquanto as áreas mais ao Sul e leste do Corn Belt continuarão a receber mais chuvas, assim como as Planícies do Sul, a região do Delta e os estados dos Sudeste", completa. 

 

Fonte: Notícias Agrícolas

 
Logo Grandespe Sementes